segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Saiba mais sobre os tipos de lentes disponíveis para câmeras DSLR

Assim que compramos uma câmera DSLR, nossa primeira dúvida é, quando devemos trocar nossa objetiva? Essa dúvida é recorrente, porque sabemos que a lente que vem com o kit da câmera é muito bom, porém conseguimos atingir resultados melhores com lentes com características especiais para cada tipo de cena. Possuir mais de uma lente, é como se tivesse várias câmeras para cada tipo de trabalho. 

Não é obrigatório no primeiro momento, mas a medida que seu trabalho for evoluindo, observará essa necessidade.

No post de hoje, vamos abordar as lentes mais procuradas no mercado, suas diferenças e principais aplicações. Vamos lá?

Distância focal, ângulo de visão e diafragma


Quando for realizar a compra de uma lente, a leitura das principais características e descrição técnica é fundamental. Não se preocupe, neste momento você não precisa pegar o manual da câmera e ler todos os detalhes, mas chamamos sua atenção para três fatores importante sobre as lentes, a distância focal, ângulo de visão e diafragma. 

Distância focal: É a distância em milímetros entre a lente e o sensor. O cálculo é baseado na distância ótica do ponto onde os raios de luz se convergem para formar a imagem/cena no sensor digital. 




Angulo de Visão: 
O ângulo de visão diz o quanto de cena será enquadrado e ampliados de acordo com a distância focal da lente. Quanto maior for à distância focal, mais estreito o ângulo de visão e maior a ampliação. Quanto menor a distância focal, maior será o ângulo de visão e menor a ampliação. Veja um exemplo na imagem abaixo:

Fonte: Pinterest

Diafragma: 
O diafragma é o que decidirá o quanto de luz deverá entrar no sensor. No momento de adquirir sua câmera, o símbolo f. que consta na lente e também nas especificações técnicas corresponderá ao diafragma. Quanto menor o número, maior será a entrada de luz no sensor e quanto menor, menos luz será refletida no sensor.  Lentes prime (fixas - sem zoom) costumam a ter maior abertura, proporcionando assim fotos mais iluminadas. Na imagem abaixo conseguimos visualizar melhor essa diferença:

Fonte: Pinterest / Coisas de Diva




Lentes zoom


As lentes zoom são indicadas para aqueles profissionais que não conseguem (ou não gostariam) ficar próximo ao objeto da cena. Essas lentes costumam a ser mais escuras e pesadas, algumas exigem o uso de um monopé para auxiliar na sustentação. O grande diferencial de adquirir uma lente zoom é que poderá explorar enquadramento, oferecendo mais versatilidade a sua composição fotográfica.


Fonte: Pinterest

Lente grande angular


A lente grande angular permite você ter um campo de visão maior do que com outras lentes. Com ela é possível fotografar ambientes que necessitam de mais cena, garantido amplitude perfeita para captura principal de paisagens.

Fotos próximas dos objetos ou pessoas com a lente grande angular vão distorcer o assunto da cena, pois a principal característica da lente, e isso acontecerá dependendo da posição que a foto for tirada. Um exemplo seria com fotos de uma paisagem, feitas de baixo para cima, deixariam a cena ao fundo maior que o chão. Outro exemplo seria uma foto de uma pessoa próxima a lente, faria com o que o seu rosto ficasse com o tamanho desproporcional ao corpo.

A lente grande angular é recomendada para fotos de paisagens, ambientes pequenos (para que pareçam maiores) e outras cenas que você queira aumentar o assunto da cena.

Fonte: Pinterest / Birch Tree

Olho de peixe


A lente olho de peixe, ou fisheye como é chamada em inglês, é utilizada pelos fotógrafos que gostam de dar um efeito mais artístico em suas fotos. Ela causa uma distorção esférica, trazendo para a frente o assunto principal e deixando as bordas mais arredondadas. É como se o fundo se curvar-se em torno do assunto.



Lentes macro


A lente macro é utilizada para destacar objetos menores da cena, pois ela amplia o assunto. Ela garante fotos com mais nitidez e qualidade para estes tipos de assunto. Para uma foto incrível o ideal é preparar a cena de fundo, utilizar um tripé para evitar borrões e trabalhar o enquadramento.




Lentes Prime


São lentes mais claras e possuem apenas uma distância focal, isso é, diferente das lentes zoom, você precisará se aproximar do objeto da cena para capturar melhor a imagem. Mas este não é o principal diferencial da lente. Lentes prime são mais leves, rápidas e iluminadas, permitindo assim fotos mais ainda mais nítidas e que capturam mais luz. Elas são recomendadas para trabalhos que precisam de captação de mais luz, que queira um desfocar mais o fundo e vídeos com mais definição.



Esperamos que este post te ajude a escolher a lente sob medida para o seu trabalho. Mas lembre-se, mais que um bom equipamento fotográfico, é importante estudo e treino para que isso reflito no seu trabalho.

No mais, sucesso!

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Curso de fotografia profissional 2018. É o momento de profissionalizar!

Estão abertas as matrículas para o Curso de Fotografia Profissional para 2018. O início será em Fevereiro com turmas durante a semana (segunda e quarta / terça e quinta) e aos sábados.



As aulas são compostas por conteúdo técnico, teórico e práticas fotográficas, onde são construídas imagens criativas e consistentes, tecnicamente adequadas para serem vinculadas a qualquer mídia comercial ou autoral.

A carga horária é de 245 horas. Abaixo, veja as turmas disponíveis:
Turma Fotoprof 2018/1 - Segundas e Quartas - Noite - de 19:30h às 22:30h
Aulas duas vezes por semana, com duração de 3 horas cada uma.
Turma Fotoprof 2018/2 - Terças e Quintas - Noite - de 19:30h às 22:30h
Aulas duas vezes por semana, com duração de 3 horas cada uma
Turma Fotoprof 2018/3 - Terças e Quintas - Manhã - de 9:00h às 12:00h
Aulas duas vezes por semana, com duração de 3 horas cada uma
Início das aulas: 05 de Fevereiro de 2018

As matrículas são presenciais na secretaria do Centro Cultural SESIMINAS, na Rua Álvares Maciel, nº 59, Santa Efigênia de 8h às 19h. Para inscrever-se, você deve estar munido dos seguintes documentos - originais e cópia:
01. Carteira de identidade
02. CPF
03. Comprovante de endereço
O pagamento poderá ser realizado a vista (boleto ou cartão de débito) ou parcelado (boleto e cartão de crédito).

Para maiores informações, fale com a equipe do Studio3 nos dados abaixo:
studio3.sesiminas@gmail.com
[31] 2551-3720 / 3241-7177 / 3241-7175
[31] 99636-4022

Esperamos por você!

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Direção para modelos femininos. Confira dicas essenciais para modelos e fotógrafos



Créditos: Mark Fitzgerald

Mark Fitzgerald, fotógrafo de Melbourne, Austrália dá dicas sobre as poses básicas para modelos femininos. Tanto para modelos, quanto para fotógrafos, esta é uma decisão crucial, pois influi diretamente no aspecto final da imagem, portanto, no sucesso do ensaio.

A pose certa, em circunstâncias adequadas, faz toda a diferença, especialmente na fotografia de moda e publicidade.

Poses essenciais para modelos


Existem algumas poses padrão para fotografia de moda - são as que vemos nos lookbooks, folhetos e lojas online. Embora não sejam inovadoras, são clássicos que adicionam estilo e graça às coleções, sendo esperadas pela maioria dos clientes. Mesmo que você vá além delas, é interessante mantê-las no planejamento.

Essas são, geralmente, poses simples e relaxadas.

Créditos: Mark Fitzgerald
Créditos: Mark Fitzgerald
Créditos: Mark Fitzgerald
Créditos: Mark Fitzgerald

Você pode variar as poses básicas mudando seu próprio ângulo de tomada, girando o corpo da modelo ou mesmo pedindo a ela, que dirija o olhar em direções diferentes:

. Diretamente para a lente
. Sobre o ombro do fotógrafo
. 45 graus à esquerda ou à direita da câmera
. Para baixo ou para cima
. Na direção da luz principal

Poses Sentadas


Uma pose sentada pode transmitir várias sensações, ter um caráter forte e distinto ou comunicar relaxamento e vulnerabilidade, sendo tão ou mais versátil, que uma pose de pé.

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

Para tornar a pose sentada um sucesso, considere o seguinte:

. Se a foto deve ser feita de cima para baixo, de baixo para cima ou na altura da modelo.
. Posição e direção dos joelhos e dos pés
. Tenha cuidado ao fotografar com a região entre-pernas centralizada - você pode orientar a modelo para usar uma das mãos ou pernas, casualmente, jogadas para o primeiro plano, minimizando esse efeito indesejável.
. A altura do assento está adequada para a foto? Se parecer “estranho”, talvez seja necessário um assento inferior ou superior.
. Certifique-se de que, caso a foto anterior tenha sido de uma pose de pé, a luz esteja afinada para a nova pose sentada.

Poses para Fotografia de Beleza


São algumas das poses mais difíceis de dominar -  tantas variações nas expressões, ângulo, iluminação, maquiagem e cabelo perfeitos! Na fotografia de beleza, o sucesso reside nos detalhes.

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

 Créditos: Mark Fitzgerald

Fique atento a:

. Expressão, expressão, expressão!. Seja neutra, feliz ou séria, a expressão é crucial.
. A linha do maxilar tem grande influência no aspecto da foto. Use a sombra para defini-la, posicionando a mandíbula em diferentes direções.
. Tenha cuidado ao fotografar de baixo para cima, pois o queixo e as narinas podem se tornar muito proeminentes, dependendo do formato do rosto.
. As mãos são, muitas vezes, elementos importantes na fotografia de beleza. Certifique-se de que seu posicionamento seja adequado à atmosfera da cena.

Iniciando


Quando você se sentir seguro a respeito da direção de modelos em poses básicas, experimente coisas novas. Inclua sorrisos e outras expressões, que você tenha tentado anteriormente. Arrisque poses mais interessantes, com mais contorções e dificuldades maiores.

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

A seguir, algumas sugestões para que você oriente sua modelo, inovando as poses:

. Deslocar o quadril, cotovelo, joelho ou ombro em uma nova direção - uma coisa de cada vez.
. Estender ou esticar uma perna, braço ou ombro.
. Agachar ou ficar na ponta dos pés.
. Rir, projetar o rosto ou brincar com os cabelos.

Movimento


Trabalhar movimento com modelos é uma área de maior dificuldade. O movimento requer grande sincronismo entre o fotógrafo e a modelo. O movimento capta a atenção do espectador e confere outra dimensão à uma imagem estática. A foto pode ser feita em um único disparo ou podem ser necessárias várias tentativas, antes que a perfeição seja alcançada.

Créditos: Mark Fitzgerald


Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

Créditos: Mark Fitzgerald

Observe:
. Expressões faciais inadequadas ao pular, ao agitar o cabelo, girar ou correr - é difícil para a modelo, manter uma expressão "normal", nessas situações.
. Os dedos tendem a posicionarem-se de forma “estranha” durante o movimento. Mantenha-os sob controle.
. Fotógrafos! Geralmente, há apenas um momento adequado para a foto durante um movimento. E ele costuma durar menos de um segundo.

Esteja pronto!


E não se esqueça - para estar pronto é preciso ler e estudar constantemente!

A cada dia, novas técnicas são lançadas, novos equipamentos disponibilizados e as poses da moda, mudam. Mantenha-se atualizado, pois dirigir modelos com base em poses ultrapassadas ou inadequadas acaba destruindo um trabalho que poderia ser um sucesso.

A Studio3 Escola de Fotografia Sesiminas está com as matrículas abertas para o Curso de Fotografia Profissional 2018 - é a sua oportunidade de se preparar para o mercado de trabalho, com um excelente curso de fotografia em Belo Horizonte !

Informações: studio3.sesiminas@gmail.com

Sobre Mark Fitzgerald - fotógrafo profissional de publicidade, moda e comercial, de Melbourne, Austrália. Você encontra mais do trabalho de Fitzgerald em seu site, Facebook, Pinterest e Instagram.

Artigo Original - PetaPixel
Tradução Livre - Andreia Bueno
Novembro . 2017

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Câmera compacta, semiprofissional ou profissional? Entenda as diferenças antes de adquirir a sua

Hoje no mercado você encontrará vários tipos de câmeras fotográficas, desde compactas à profissionais. Agora, qual será o melhor modelo para o seu trabalho? Há muita diferença entre os modelos disponíveis no mercado? É importante entender essas diferenças, pois uma boa câmera será sua grande aliada na execução de um trabalho de sucesso.

Antes de adquirir a sua, vamos entender um pouquinho sobre alguns  modelos:

Câmeras compactas
As câmeras compactas, como o nome já diz, são menores comparadas a outras câmeras e bem fáceis de manusear. Você poderá levá-la a qualquer lugar e tirar fotos no modo cena, desta forma não precisará realizar nenhuma configuração manual. Algumas funcionalidades importantes, semelhantes entre os modelos, são:

- Alta resolução;
- Recursos extras, por exemplo, câmeras à prova d’água;
- Bom desempenho em ambientes mal iluminados
- Boa performance na captura de vídeos

Além das funcionalidades, o principal custo benefício em relação as câmeras compactas é o preço, que varia de R$300 a R$2000 dependendo da marca e modelo.

Se a sua intenção é se dedicar a fotos casuais, será um excelente investimento. Agora, para fotos profissionais, o ideal é buscar câmeras com recursos manuais.

Câmeras semi profissionais


As câmeras semiprofissionais são mais avançadas que as compactas, mas não chegam a ser profissionais, pois não têm as mesmas funcionalidade de uma câmera profissional e o modo manual é mais limitado, dependendo do modelo da câmera. Mas ela pode ser sim, sua porta de entrada para fotografia profissional.

Mas por que, você deve ou não, comprar uma câmera semiprofissional? Veja abaixo:

- Não é preciso conhecer as configurações avançadas da câmera, já que é possível operá-la sem ser no modo manual;
- Gravação de vídeo em Full HD;
- Alguns modelos possuem WI-Fi e GPS;
- São mais leves que as câmeras profissionais;
- O custo é mais acessível, que uma câmera profissional;
- Sensores maiores que as compactas;
- Possuem zoom potente

Você encontrará modelos de R$800 a R$2.000 - sua escolha dependerá das funcionalidades e por quanto tempo pretende ficar com este modelo de câmera. Isso porque, à medida que for construindo o seu trabalho e se profissionalizando, perceberá cada vez mais, a necessidade de comprar o modelo profissional.

Câmera profissionais (DSLR)


DSLR é a sigla em inglês para digital single lens reflex, que em uma tradução livre seria "câmera digital reflex de lente única". Isso quer dizer, que a DSLR é a versão digital para as antigas câmeras de filme SLR, em que a luz passa apenas, por uma lente antes de chegar ao sensor e que a imagem vista no visor é obtida através do reflexo em seus espelhos internos — ou no filme, no caso das câmeras tradicionais.

Nas câmeras DSLR, o que se vê no visor é, exatamente, a luz refletida pela cena, projetada num espelho e num pentaprisma, instalados no corpo da câmera. Quando o disparador é acionado, o espelho fica suspenso e o sensor captura a imagem. Desta forma, a cena que está sendo vista é a mesma que será registrada.

Na imagem abaixo, é possível visualizar melhor como funciona esse jogo de imagens dentro da câmera:

Além dessa questão, as câmeras DSLR possuem lentes intercambiáveis, isto é, elas podem ser trocadas de acordo com a necessidade do trabalho fotográfico, que realizará. Normalmente, são câmeras mais caras e com recursos mais avançados, necessitando de conhecimento teórico e prático para manusear todos os recursos disponíveis.

Os principais recursos são:

- Lentes intercambiáveis (permite troca de lentes);
- Modo manual;
- Recursos avançados;
- Utilização do RAW (formato de arquivo);
- Viewfinder óptico -  você vê exatamente como a foto será tirada;

E agora, qual comprar?

Tudo dependerá do seu envolvimento com a fotografia neste momento. Se pensa em registrar os momentos com qualidade e como um fotógrafo amador, uma câmera compacta ou semi profissional irá te atender perfeitamente. Agora, se pensa em seguir carreira, pense em uma profissional. Mas lembre-se de um fator muito importante: é o conhecimento que faz o fotógrafo e não a câmera. Por isso, lembre-se que mais que a câmera, investir em um bom curso básico ou profissional de fotografia é que irá ampliar o seu olhar e fará diferença no resultado de suas fotos.

Fique ligado, as inscrições para a próxima turma de Fotografia Profissional estão abertas. É a oportunidade de começar o ano investindo em uma nova carreira. Mais informações no link https://goo.gl/ujkiQ8

Sucesso!

Andreia Bueno Direção - Coordenação Pedagógica